A Mais de 40 anos
cuidando do seu
maior bem

slide-item-01

Medicina escolar

slide-item-02

Assistência à
Creche

slide-item-03

Escola que tem URMES
está sempre passando bem

slide-item-04
DICAS URMES - MEDICINA E SEGURANÇA

REUNIÃO DE PAIS .... NOVAMENTE?

O início do segundo semestre traz de volta à escola os alunos, a equipe de professores e, com freqüência, a reunião de pais de meio ano, onde se avalia o trabalho do primeiro semestre e apresenta-se o que ainda será desenvolvido.

Os profissionais de educação valorizam esse momento e, ao menos a nível do discurso politicamente correto, demonstram satisfação pela presença da família na escola.

A prática, no entanto, nos mostra que não tem sido bem assim.

Freqüentemente, nos sentimos avaliados e cobrados pelos pais que delegam ao colégio, cada vez mais, maior responsabilidade.

É comum que a família cobre do colégio providências quando o filho não se empenha o suficiente, ou ainda, quando não faz tarefas de casa ( nas escolas que as adotam) e também se apresenta atitudes de indisciplina.

Algumas observações podem ser feitas para o bom desempenho numa reunião de pais:

1. Ter clareza sobre a proposta pedagógica da escola e, consequentemente, sobre o que compete aos alunos e suas famílias e o que compete ao colégio e sua equipe.
2. Manter um acompanhamento constante dos alunos com dificuldades (cognitivas, emocionais, disciplinares, etc.) conversando, sempre que necessário, com suas famílias.
3. Desenvolver uma postura de parceria família/ escola, não esquecendo ( e não deixando a família esquecer) que o principal objetivo de ambos é o desenvolvimento saudável e o bem - estar do aluno.
4. Cultivar uma integração efetiva entre Coordenação Pedagógica e Orientação Educacional para atuar como equipe na condução da reunião de pais.
5. Buscar trazer para a reunião de pais, informações, dinâmicas, reflexões que agreguem valor, além do conteúdo meramente informativo relativo ao primeiro semestre.
6. Lembrar que ser avaliado é uma etapa crucial do crescimento e da aprendizagem, adotando postura não onipotente diante de críticas, considerando sua pertinência, ou não.
7. Buscar ajuda externa, quando a equipe perceber que pode beneficiar-se disto para a montagem de uma reunião mais dinâmica.

Acreditamos que estas dicas possam favorecer a Equipe Técnico-Pedagógica nesse momento de contato com as famílias.

Colocamo-nos também à disposição para apoiar os colégio nesse processo, compartilhando nossas experiências e trazendo novas sugestões.

Flavia Motta - CRP 05/17234
Deptº. de Psicologia - URMES

Atuall Digital